Secretariat



De Touro Indomável a Rocky, o lutador ; passando por Uma equipe muito especial, Seabiscuit e Menina de Ouro - é inegável que produções que possuem como um dos temas principais a superação no mundo do esporte, têm tamanho apelo - capaz de arrastar multidões ao cinema. Acredita-se que com Secretariat , os produtores quiseram atingir o mesmo público em massa que fez de Um Sonho possível - que tinha o futebol americano como pano de fundo e contava com a estrela Sandra Bullock como protagonista- um dos campeões de bilheteria de 2009.

Dirigido por Randy Wallace, roteirista de Coração Valente e Pearl harbor, Secretariat é baseado na história real da dona de casa Penny Chenery que ajudou a fazer de seu cavalo - o Secretariat do título, um verdadeiro campeão de corridas na década de setenta.

Depois da morte do pai fazendeiro, Penny (Diane Lane) - até então uma mulher que se contentava em ser a dedicada esposa e a mãe perfeita de uma família de classe média, toma a liderança do negócio comandado pelo patriarca durante anos - como forma de evitar que tudo aquilo que ele criou desapareça - e passa a empresariar os cavalos que são propriedades da família, bem como as reproduções desses equinos - o que é considerado um bom investimento, que rende milhões para os participantes desta negociata - que cruzava alazões de um proprietário com as éguas de outro e que através de um jogo de cara e coroa , era decidido quem ficava com a cria. Mesmo com a oposição do irmão (Dylan Baker) e do marido (Dylan Walsh) , Penny não se deteve.





Responsável pelo roteiro , Mike Rich - de Encontrando Forrester, fez o que podemos chamar de "algo padrão" em longas do gênero. Todas as produções com selo Disney , aparentemente - têm a obrigação de transmitir uma mensagem de esperança, perseverança ou algo semelhante . Assim sendo, Rich fez o que pôde - considerando esta regra , mesmo que sejam questionados detalhes como: a rápida habilidade para os negócios adquirida pela personagem de Diane Lane do dia para a noite, ou a natureza do comportamento excêntrico de Lucien - treinador do cavalo , em mais uma atuação afetada do igualmente excêntrico John Malkovich.

Na época de seu lançamento , Secretariat foi muito comparado ao já citado Seabiscuit. Nesta produção de 2003, Jeff Bridges interpretava um milionário que , com a ajuda de um novo joquei e um treinador - transformou Seabiscuit em uma potência do Turfe, em plena Grande Depressão, nos anos 30. As histórias bem parecidas , também se assemelham no fato de toda a ação transcorrer em torno do animal, tornando o material secundário meio que inexpressivo - como a trama que envolve a filha de Penny e seu envolvimento com movimentos hippies e revolucionários.

Diferentemente de outros esportes, no Turfe as grandes estrelas são os equinos , são eles que ganham apelidos pomposos , se tornam alvo de flashes da imprensa especializada e viram "celebridades", nas quais ricos empresários apostam milhões.

Secretariat é o terceiro longa dirigido por Randy Wallace, antes dele vieram os irregulares O homem da máscara de ferro e Fomos Heróis, que se mostra aqui bastante competente ao dar agilidade , sem nunca quebrar o clima - principalmente nas cenas ocorridas dentro dos hipódromos. A importância dada para cada uma das três últimas corridas , que valeriam a tríplice coroa para Secretariat , é algo a se destacar. Em tempo, a alternância de imagens reais com ficcionais das transmissões da segunda competição, no momento que alguns personagens a acompanham pela TV, trouxe mais realismo para a história e acabaram sendo essencias , dando mais ritmo para a narrativa.

Diane Lane, no passado eleita musa por sua participação como rockstar em Ruas de Fogo e que voltou ao estrelado com Infidelidade , convence como a filha que quer fazer de tudo para manter o sonho do pai ainda vivo. A atriz cativa - sem exagerar , ganhando o espectador por seu trabalho discreto e maduro. Também merece menção a perfomance do veterano Scott Glenn , interpretando o enfermo Sr. Chenery .

Com certos tons religiosos - reforçados pela presença da canção Oh Happy Day na trilha-sonora , Secretariat é um filme que certamente agradará a maior parte da platéia, pois aposta na simplicidade em caráter superlativo.

Apesar de não ter rendido o esperado nas bilheterias americanas - Secretariat merece ser melhor acolhido em outras partes do mundo , como no Brasil - que tem um público ávido por produções que exaltam mensagens de fé e esperança.





Nota: 7

1 Response to "Secretariat"

  1. Ainda não assisti a este filme, mas tenho a leve impressão de que irei gostar bastante de "Secretariat". A história me parece ser muito simpática.

Postar um comentário

Powered by Blogger