De olho no Oscar 2011 - 6º parte



Faltando poucos dias para a maior premiação do cinema, postamos agora os dez indicados na principal categoria do Oscar, a de melhor filme.









O Discurso do Rei

Dirigido por Tom Hooper, o longa sobre os dramas vividos pelo gago Rei George VI é hoje o maior favorito da categoria. De fato , é um ótimo filme - mas não necessariamente o melhor do ano , na minha opinião.









A Rede Social


Mark Zuckerberg é atualmente um dos homens mais ricos do planeta e a produção - que conta um pouco sobre a vida deste fenômeno - idealizador do Facebook, tinha tudo para chegar nesta altura do campeonato como a grande favorita para vencer - não fosse a força que o britânico O Discurso do Rei adquiriu nos últimos meses. Será uma batalha.






O Vencedor


Mark Wahlberg demorou anos para conseguir levar a história do pugilista Micky Ward para a telona. Recusada pelos estúdios, a produção chegou a contar com Brad Pitt no elenco e Darren Aronofsky na direção , mas ambos desistiram , o que emperrou ainda mais o projeto. Este é um daqueles filmes que se destaca pelo primoroso trabalho dos atores , que estão formidáveis. Suas chances de vitória são minguadas , mas será provavelmente na categoria de atuação coadjuvante que ele será devidamente coroado.







A Origem


A esnobada de Christopher Nolan da categoria melhor diretor foi surpreendente. Nolan é responsável por um dos filmes mais controversos do ano , que conseguiu unir harmonicamente: qualidade do roteiro, elenco afiado e uma direção eficaz. Tudo a serviço da fantástica produção estrelada por Leonardo Di Caprio. O filme deve faturar facilmente os prêmios de efeitos visuais e sonoros, mas com certeza merecia muito mais.




Cisne Negro


Diferentemente de outros anos, grande parte dos filmes indicados na categoria principal do Oscar sairam-se bem tanto em críticas quanto nas bilheterias. Cisne Negro é um desses exemplos, e sua presença entre os dez indicados é a prova que a Acadêmia esta mudando , sendo mais receptiva para filmes mais modernos e darks. Entretanto, Natalie Portman deve ser a única envolvida no longa que não sairá de mãos abanando.







Toy Story 3


Não há rival capaz de tirar de Toy Story 3 a estatueta de melhor animação. Considerado por algumas instituições como o melhor filme do ano , acima até das produções com atores de carne e osso - a terceira aventura de Woody e seus amigos agradou tanto a criançada quanto os marmanjões que acompanham as peripécias do cowboy desde o ínicio.





127 Horas

Este ano também foi muito feliz para as produções baseadas em fatos ou histórias reais. 127 Horas é baseado na auto-biografia do alpinista Aron Ralston, que - após um acidente - ficou preso por uma pedra num cânio em Utah. Nem as chocantes cenas dos atos finais, foram capazes de impedir que o filme de Danny Boyle estivesse entre os dez finalistas.





Bravura Indômita

Faz tempo que o gênero faroeste deixou de ser uma aposta dos grandes estúdios, pois o público - aparentemente - não tinha mais tanto interesse por este tipo de produção. Até que em 2010 os irmãos Coen decidiram fazer uma espécie de refilmagem do longa estrelado no passado por Jonh Wayne. O filme já arrecadou quase 180 milhões de dólares e parece ter grandes chances de sair vencedor na categoria melhor atriz coadjuvante.








Minhas Mães e Meu Pai

Tendo aumentado de cinco para dez indicados, as produções independentes foram as mais beneficiadas com essa mudança promovida pela Acadêmia recentemente. A dramédia dirigida por Lisa Cholodenko conta com um dos melhores elencos do ano e sua única chance está na veterana Annette Bening , que trava um verdadeiro duelo com Natalie Portman - a candidata a ser vencida.







Inverno da Alma


Este filme é uma das maiores surpresas de 2010. Liderado por Jennifer Lawrance no elenco , Inverno da Alma é tido como o melhor independente do ano e conseguiu quatro indicações ao Oscar. Com a boa repercussão do longa e com a indicação como uma das cinco melhores atrizes , Lawrance se projeta ao estrelato e pode ser um nome forte em Hollywood futuramente.












Quem vai vencer: O Discurso do Rei
Quem pode vencer: A Rede Social
Quem é a zebra: Minhas Mães e Meu Pai

1 Response to "De olho no Oscar 2011 - 6º parte"

  1. Minha torcida vai para "Cisne Negro", mas, sinceramente, espero que "A Rede Social" vença....

Postar um comentário

Powered by Blogger